sábado, agosto 21, 2010

A palheta

Encontrei-a. Quer dizer, não fui eu, foi a minha mãe que a encontrou perdida em casa. A minha palheta preferida, a que me foi oferecida, a que faz sair o melhor som do bandolim. Por incrível que pareça perdi-a ainda nos tempos de faculdade, há mais de um ano portanto. Procurei-a imenso naquela altura quando me apercebi que ela não estava no sítio dela, vulgo o lugar das moedas na carteira, lol, e capacitei-me que a tinha perdido de vez. Agora encontrei-a, passado um ano, mas se calhar é tarde demais e nunca mais a vou usar...tenho de pensar nisto.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial